Como o aumento da violência influencia no reajuste do Seguro Auto

Como o aumento da violência influencia no reajuste do Seguro Auto

A violência da qual lidamos no Brasil é um dos maiores problemas do país. Voltando-se diretamente para roubos e furtos de carros esse índice cresce desde 2015. Segundo os índices do Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança, em 2016, o número de veículos roubados foi de cerca de 554 mil, ou seja, um carro roubado por minuto. A maior taxa de incidência desse crime ocorre no Rio de Janeiro, mas estão na lista também São Paulo, Recife, Distrito Federal e Vitória.

Essa taxa crescente de criminalidade afeta diretamente o preço dos Seguros Automóveis no país, pois além do modelo do veículo, o índice de roubo do carro é o que mais pesa para definir o custo do seguro. No Brasil o índice de aumento do Seguro Auto foi de 1,59%, mas houve cidades que tiveram o aumento de apólice muito superior como foi o caso do Rio de Janeiro, Recife e Vitória que tiveram seus valores aumentados entre 14% a 16%.

Mas como agir se seu carro for roubado e você tiver o Seguro Auto?

É importante estar informado sobre o passo a passo que deve seguir para garantir que as seguradoras paguem integralmente o valor dos veículos que não foram recuperados ou que houve perda total.

Toda seguradora possui um protocolo. O primeiro passo é fazer um Boletim de Ocorrências para estar de acordo com a polícia e comprovar a seguradora o ocorrido. Depois disso você deve entrar imediatamente em contato com sua seguradora para saber quais documentos deve enviar para comprovar que o carro era seu e que houve sinistro, além de poder ser indenizado mais rapidamente. Por fim a seguradora terá um prazo legal de 30 dias para pagar a indenização ou recuperar seu veículo.

É importante ter conhecimento que se houver recuperação do veículo o pagamento da indenização só será feito caso haja perda total, ou seja, quando o valor dos danos soma mais de 75% do valor carro. Também é essencial lembrar que o valor de indenização será o valor tabelado pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômicas, isto é, o seguro reembolsa o valor de mercado do veículo.

Post relacionados