Muitas vezes a preocupação dos condutores está voltada para a parte mecânica dos veículos, porém, a atenção também deve ser grande ao tratar da documentação para evitar uma série de problemas.

As condições de todos os documentos precisam ser averiguadas, tanto para a condução dos veículos no dia a dia quanto para viagens e outras situações.

Em primeiro lugar, para uma melhor compreensão, é interessante abordar quais são os principais documentos dos motoristas:

CNH

Esse é um documento de grande destaque, afinal, refere-se a Carteira Nacional de Habilitação e é obrigatória para a condução em território nacional.

Para obtê-la, há necessidade de ter mais de 18 anos e ter aprovação em todos os testes em instituições específicas, que basicamente abrangem processos teóricos, práticos e um teste final.

IPVA

Um dos principais documentos, o IPVA corresponde ao Imposto de Propriedade de Veículos Automotores e tem cobrança anual.

É de grande importância que um dos primeiros passos atendidos quando a documentação não está regular, seja quitar as dívidas desse imposto. 

Conforme será visto ao longo do texto, as formas de pagamento variam, o que pode ser favorável em diversos casos.

DPVAT

Já o DPVAT refere-se ao seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres. 

Esse tipo de tributo varia de acordo com o tipo de veículo, podendo ser mais alto para motocicletas.

CRV

O Certificado de Registro do Veículo é necessário para todos os veículos automotores usados nas vias públicas. 

Por essa razão, quando ocorre a aquisição de um veículo 0km e emissão de nota fiscal, há o prazo de até 30 dias para o registro.

Soma-se ao CRV a necessidade de citar o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), pois são comumente confundidos.

Conheça os principais problemas e saiba como evitá-los

Naturalmente, no dia a dia as pessoas estão submetidas as mais variadas situações, que podem resultar em grandes problemas que envolvem os documentos veiculares. 

No entanto, há outros casos, em que tais problemas surgem por condutas inadequadas, esquecimento, entre outros fatores. 

A seguir, confira algumas das principais situações em que os problemas são gerados e descubra como podem ser evitadas:

Pagamentos

Pagamentos atrasados ou extras podem gerar grandes transtornos aos motoristas. Por exemplo, no caso do IPVA, uma vez que há necessidade de pagamento pontual, é preciso ter grande cautela para que não ocorram atrasos.

Ainda mais, os responsáveis devem sempre buscar dados sobre as informações, além de como funciona o envio pelo correio ou através de plataformas digitais.

As possibilidades são variadas para o pagamento, que pode ocorrer, por exemplo, integralmente ou em parcelas.

Outro grande problema que pode ser evitado em relação aos atrasos envolve o DPVAT, que deve ser realizado em conjunto ao IPVA. 

Em caso de parcelamento, há necessidade de verificar quais são as condições aceitas, por exemplo, o pagamento na primeira parcela do IPVA.

Renovação

A necessidade de renovar determinados documentos também é uma situação que comumente pode gerar problemas.

Por exemplo, a CNH conta com validade de 5 anos, mas a partir de 65 anos deve ser renovada em um período menor, de três anos.

Para a renovação, é preciso ir até uma unidade do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) para solicitá-la e obter um guia para que taxas sejam pagas.

Já para renovação de CNH de outro estado, uma vez que há modificações a serem realizadas, é preciso requisitar a transferência, levar as cópias e originais do documento, juntamente com RG, CPF e comprovante de endereço.

É importante dar ênfase ao fato de que os preços e prazos variam de maneira significativa de acordo com os lugares. 

Por essa razão, é indispensável que sempre seja feita uma consulta no Detran de cada local.

Porte obrigatório

Tanto o CRV quanto o CRLV são de porte obrigatório, porém, no segundo caso, se um fiscal tiver acesso a um sistema específico para averiguar a situação do automóvel, pode ser dispensado. Por esse motivo, é interessante que esteja com o motorista. 

A CNH também é de porte obrigatório e é válido considerar que, de acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), a ausência de documentos como esses é caracterizada como infração leve, o que resulta em multa de três pontos.

Além desses aspectos, é importante citar que há outras situações que exigem documentos e que a atenção deve ser redobrada, como quando ocorre a transferência do veículo e a documentação precisa ser regulamentada.

Nesse caso, o laudo de ECV para veículo é um meio fotográfico, empregado para coletar dados como placa traseira e numeração do motor. Com esse documento, é possível obter a segunda via do CRV.

Os principais aspectos dos pontos da CNH

Há diversos problemas que são gerados a partir da CNH e, por esse motivo, é interessante abordar esse tema de forma mais abrangente.

É indispensável que os condutores tenham consciência de como a pontuação da CNH tem impacto na possibilidade de dirigir, uma vez que um limite deve ser respeitado.

Em primeiro lugar, é interessante abordar que os pontos possuem validade de um ano a partir da data em que foram adquiridos.

De acordo com o artigo 259 do CTB, os pontos são computados da seguinte forma:

  • Gravíssima: sete pontos;
  • Grave: cinco pontos;
  • Média: quatro pontos;
  • Leve: três pontos.

O limite corresponde a 20 pontos dentro do período de 12 meses, caso seja atingido, o direito de dirigir será suspenso. 

No entanto, durante o processo administrativo, é possível apresentar uma defesa prévia.

Se os recursos oferecidos não forem suficientes, a suspensão terá início e têm o prazo definido pelo órgão competente, podendo variar de 2 meses a 2 anos.

Nesse caso, para voltar a dirigir é preciso atender o tempo estipulado e efetuar um curso de reciclagem, em que assuntos como direção defensiva e relacionamento interpessoal são abordados.

Já para os condutores que contam com a CNH suspensa e vencida, há necessidade de recorrer a renovação e vale lembrar que nessa situação o prazo também deve ser respeitado.

Além da suspensão, pode ocorrer a cassação da CNH, que é uma penalidade mais avançada. 

É importante abordar que um dos motivos que levam a instauração desse processo é a condução com a CNH suspensa.

Para que ocorra a regularização de CNH cassada, diferentemente da situação anterior, além de atender o prazo definido, há necessidade de cumprir todo o processo de habilitação.

Por que priorizar a revisão do veículo?

O modo de conduzir o veículo é decisivo para evitar multas e, de certa forma, manter a revisão em dia tem influência nesse fator, uma vez que multas podem ser evitadas, como na manutenção preventiva câmbio al4, sendo esse um elemento indispensável para o controle de velocidade.

Afinal, o câmbio é responsável pela transferência da potência do motor para as rodas, sendo este um elemento que também requer manutenção regular.

Há outros aspectos cruciais que devem ser checados, como o óleo do motor, alinhamento de pneus, filtro de ar, entre outras possibilidades.

De qualquer maneira, seja para a manutenção de motores diesel ou qualquer outro item, é imprescindível que a preocupação com a parte mecânica esteja alinhada com a regularização de documentos.

Qual é a importância de adotar um seguro veicular?

Nesse cenário, também é significativo abordar o tema de seguros veiculares e um dos principais fatores a serem considerados, é que ter um veículo comumente envolve investir uma quantia significativa.

Ao levar esse item em consideração, juntamente com o fato de que constantemente as pessoas estão expostas a crimes e acidentes, é possível enxergar com maior clareza a importância desse tipo de serviço.

Por mais que o proprietário seja cauteloso na direção, mantenha os documentos e a revisão em dia, motoristas com condutas distintas podem surgir.

Por exemplo, um proprietário que conta com o desgaste excessivo dos pneus e da suspensão devido a falta de manutenção no amortecedor de carros nacionais, pode apresentar instabilidade e perigo não só para si e os passageiros, mas para os outros motoristas e pedestres.

Naturalmente, há diferentes seguros, inclusive opções mais completas que podem oferecer assistência 24 horas, o que muitas vezes é decisivo para que diversos problemas sejam solucionados sem grandes transtornos.

Esses problemas podem ser desde o esquecimento da chave dentro do carro com a porta travada até a necessidade de recorrer a um guincho devido a uma disfunção, como no motor, câmbio ou embreagem de disco.

Uma vez que os planos variam, é interessante pesquisar com cautela o tipo de cobertura mais viável, como uma cobertura que abrange colisões, queda de um objeto externo no veículo, incêndios, explosões, furto total ou, até mesmo, uma opção que conte com a indenização por danos originados de acidentes pessoais com os passageiros. Você pode realizar a cotação do seu seguro auto em mais de 10 seguradoras aqui no site do MeuSeguroMaisBarato.

Sendo assim, pode-se perceber que para evitar problemas severos, não apenas em relação a documentação, é preciso que os motoristas adotem uma série de cuidados, o que reforça a importância de buscar sempre um suporte profissional e conhecimento.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.