Seguro Auto Popular aquece mercado e pode trazer economia de até 30% ao consumidor

A nova regulamentação sobre o Seguro Auto Popular, publicada no último dia 1º de abril pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), pode baratear o valor do seguro para autos em até 30%. Isso acontece porque a lei 12.977, que regulamenta o desmonte de veículos, passa a permitir que as seguradoras lancem mão de peças usadas para baratear o custo do seguro para carros.

 

iStock_000013703464Medium

Foco do Seguro Auto Popular

São os veículos com mais de 5 anos de uso, no entanto, nada impede que essa proteção seja contratada para carros mais novos, desde que o proprietário saiba que os reparos serão feitos com peças usadas ou seminovas, com exceção dos itens indispensáveis de segurança, como sistema de freios, suspensão e cintos de segurança.

Preocupado com a procedência das peças?

A Susep afirma que há um sistema de cadastro que garante que as peças sejam legais e estejam em perfeito estado. Ou seja, se seu carro é assegurado e sofreu sinistro, você pode recorrer a peças usadas para reparar os danos ao seu veículo, caso assim deseje.

Como contratar o seguro de auto popular?

Procure nossos corretores de seguro auto para que eles te orientem sobre as coberturas incluídas nessa nova modalidade de contratação de seguros, podemos fazer a cotação de seguro online já de olho nesses benefícios. Por exemplo, o segurado poderá optar entre a utilização de oficinas de sua escolha ou da rede referenciada da própria seguradora, dentre outras facilidades. A ideia é economizar no seguro, mas sem perder as garantias essenciais do segurado.

Num momento em que o poder aquisitivo da população brasileira está reduzido, o Seguro Auto Popular é uma resposta positiva na proteção do patrimônio dos consumidores, e uma consequente ampliação do mercado de seguros auto, já que obter um seguro barato e de qualidade é a certeza de que fizemos um bom negócio.

Ainda devem ser feitos ajustes até a comercialização desse seguro auto, porém, segundo Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), a implementação da regulamentação do seguro popular representa a possibilidade de suprir um mercado potencial de cerca de 20 milhões de veículos que circulam pelo país sem cobertura.

Como Economizar com o Seu Seguro Auto

O custo do seguro auto, pode chegar em alguns casos a 9% do valor do próprio veículo. Argumento fundamental que deve ser levado em conta na hora da análise de seu orçamento.

Para a redução deste custo é importante a compreensão dos fatores que oneram esta contratação. Aqui listamos algumas informações.

As seguradoras levam em consideração o perfil do segurado e características do veículo para a construção do preço. Isto ficará evidente quando você receber diversos orçamentos em companhias diferentes através de um bom simulador de seguros de carros.

Tudo será calculado de acordo com um banco de dados construído com experiências similares.

O local onde o veículo pernoita, a idade, o histórico e a experiência de quem conduzirá o veículo. Os tipos de garagens que serão utilizados, além do perfil dos moradores onde o risco ficará abrigado. Tudo contribuirá sobre o valor cobrado. Por isto você receberá preços bastante diferentes ao utilizar um simulador de seguro auto

Sua corretora de seguros será muito importante para ajuda-lo a descrever seu perfil com máxima exatidão possível e deverá orientá-lo a contratar só o que é necessário, descartando o que não for fundamental. Cresce muito o número dos que pesquisam o seguro do carro por simulação em ferramentas on line. Dê preferência à empresa que se disponha a ajudá-lo na escolha das coberturas. A boa escolha das garantias evitará uma contratação mais onerosa que o necessário, procure a ajuda de uma corretora de seguros que ofereça também um bom simulador de seguro automotivo.

“Bônus” são muito importantes, eles premiam aquele que durante o período de vigência não acionou o seguro, evitando que a seguradora pague alguma indenização ou reparo. Discuta a questão fazendo consultas com bons corretores de seguro auto.

O segurado que não registar nenhum sinistro receberá descontos a cada renovação. Caso haja indenização em algum período, o segurado perderá uma “classe” de bônus, o que irá diminuir o seu desconto na renovação. Isto reforça a tese de que o seguro mais barato é aquele que o segurado contrata, mas não precisa acionar.

É importante salientar que caso o segurado decida acionar o seguro, ainda assim, poderá optar por alguns procedimentos que poderão leva-lo a uma substancial economia.

Um fato que tornará sua contratação mais vantajosa são sistemas de recompensas ou fidelidade. Por exemplo, ter convênios com seguradoras. Estes descontos podem trazer até 36% de economia. Seguradoras ligadas a bancos de varejo têm programas para correntistas que garantem excelentes descontos. O inverso também é possível. Teatros, estacionamentos, hotéis, postos de gasolina, dão descontos para seguros contratados em seguradora conveniada. Sindicatos, empresas, órgãos de classe em boa parte, oferecem aos seus associados ou funcionários, uma boa margem de vantagens na contratação.

Outra modalidade muito utilizada, é a contratação de apólices combinadas de auto e seguro residencial que por um pequeníssimo acréscimo, trazem coberturas para serviços de manutenção, reparos e instalação de utilidades domésticas que são extremamente vantajosas. Busque sites de boas corretoras de seguros que façam a simulação de seguro de automóveis, pela internet no maior número de companhias possível. Mas não abra mão de informar-se da reputação da seguradora escolhida.

Cuidados na cotação de seguro online

Os brasileiros cada vez mais contratam seguros, destes os mais difundidos são seguro para carro ou seguro saúde. Hoje também está muito difundida a utilização de ferramentas da internet para a comparação de preços e condições de contratação como a possibilidade da utilização de um simulador de seguro automotivo.

Para que a contratação destes seguros seja eficiente, são necessários alguns cuidados. O Brasil através de sua legislação estabelece que para a comercialização de seguros deva haver obrigatoriamente a intermediação de um corretor habilitado, ainda que o contato inicial tenha sido por intermédio de alguma ferramenta de cálculo, pois como dissemos, é possível ter acesso facilmente à simulação de seguros de automóveis por exemplo.

Abaixo listamos algumas informações que darão maior segurança e também farão você economizar no seguro.

  • Conforme já dissemos, sua contratação deve ser intermediada por um corretor (pessoa física) ou corretora (pessoa jurídica), cadastrado na SUSEP (Superintendência de seguros privados) órgão do governo federal que regula todo o mercado segurador. Consulte sempre o site susep.gov.br e analise a credencial da corretora com que estiver tratando. Mesmo quando fizer cotação de seguro online, procure consultar órgãos de defesa do consumidor para avaliar o histórico de satisfação com este prestador.
  • Procure esclarecer com o seu corretor na hora de fazer qualquer cotação de seguro, todos os itens referentes às coberturas contratadas, inclusive quanto às exclusões naturais a cada contrato de seguros. Isto lhe dará a certeza que estará contratando o seguro correto sem coberturas de que você não necessita, tornando o seguro barato. Coberturas e exclusões deverão constar em seu contrato.
  • Após a contratação é possível alterar algumas características do seu seguro, desde que sua seguradora após consulta, aceite as mudanças propostas por você. Cabe à seguradora recalcular as possíveis diferenças desta repactuação
  • Um dos fatores mais importantes é ser o mais honesto e preciso possível ao preencher os formulários de risco das seguradoras ou o da sua corretora, pois possível erro, supressão ou omissão, podem comprometer uma futura indenização, este item é muito importante quando você tratar com corretores de seguro auto.
  • A seguradora tem até 30 dias contados a partir da entrega de toda a documentação completa para indenizar o segurado ou beneficiário. Para maior segurança do segurado é recomendável que exija recibo de comprovação de entrega de avisos, declarações e documentos requisitados pela seguradora.
  • O segurado deve tentar a todo custo evitar atrasar o pagamento das parcelas do preço do seu seguro (Prêmio). Em casos assim, a seguradora pode suspender as coberturas e até mesmo cancela-las definitivamente sempre observando as características e prazos estabelecidos em cada contrato.
  • Uma boa prática de um segurado é municiar-se dos comprovantes e recibos referentes a qualquer tipo de despesas efetuadas para mitigar danos oriundos de um sinistro.
  • A seguradora tem o direito de recusar uma proposta de seguro (novo, renovação ou alteração que modifique o perfil do risco). Caso não o faça em até 15 dias, o seguro será considerado aceito. A seguradora terá de comunicar formalmente ao segurado a razão que motivou eventual recusa da proposta.